MGLU3 R$ 6,39 -7,39% EURO R$ 6,22 -0,12% DÓLAR R$ 5,50 +0,00% PETR4 R$ 31,95 +0,57% BBDC4 R$ 21,30 +2,11% ITUB4 R$ 23,27 -0,13% IBOVESPA 107.937,11 pts -0,92% ABEV3 R$ 14,70 +0,07% VALE3 R$ 83,87 -1,22% GGBR4 R$ 27,80 +1,24%
MGLU3 R$ 6,39 -7,39% EURO R$ 6,22 -0,12% DÓLAR R$ 5,50 +0,00% PETR4 R$ 31,95 +0,57% BBDC4 R$ 21,30 +2,11% ITUB4 R$ 23,27 -0,13% IBOVESPA 107.937,11 pts -0,92% ABEV3 R$ 14,70 +0,07% VALE3 R$ 83,87 -1,22% GGBR4 R$ 27,80 +1,24%
Delay: 15 min
Mercado

As ações mais recomendadas para março de 2021, segundo 11 corretoras

Enquanto Petrobras (PETR4) não consta em nenhuma carteira, Vale (VALE3) e B3 (B3SA3) têm as maiores indicações: 9 e 5, respectivamente

Foto: Washington Alves/Reuters
  • Em fevereiro, os papéis da mineradora já haviam sido destacados pelos analistas após a alta acumulada de 10,42% no mês
  • A B3 ficou com o segundo maior número de indicações, cinco no total. O papel B3SA3 foi incluído nas carteiras de Ágora, Easynvest, Elite, Órama e Warren
  • Se em fevereiro a ação PETR4 foi recomendada por três das 11 casas consultadas pelo E-Investidor, o papel não recebeu recomendação para março

(Isaac de Oliveira e Luis Felipe Simões) –  No mês mais curto do ano não faltaram emoções para os investidores. Com 18 pregões no total, o Ibovespa fechou fevereiro em queda pelo segundo mês consecutivo, com baixa mensal de 4,37%, aos 110.035,17 pontos.

A maior valorização do mês ficou com as ações da Embraer (EMBR3), com 39,14% de alta no acumulado de fevereiro. Já a ação da Via varejo (VVAR3) teve a maior mensal acumulada: 19,20%.

A Petrobras (PETR3) registrou a segunda maior desvalorização acumulada em fevereiro: 18,95%. O mercado viu interferência política do presidente Jair Bolsonaro na companhia após o líder do executivo indicar o general da reserva Joaquim Silva e Luna para substituir Roberto Castello Branco no comando da petrolífera.

O motivo da troca foi a insatisfação do presidente com a alta dos preços dos combustíveis. No mesmo dia, a estatal elevou, pela terceira vez, o preço do litro do combustível para R$ 2,58. Em resposta, Bolsonaro anunciou o fim do imposto federal para o diesel e gás de cozinha por dois meses, a partir de 1º de março.

O mercado financeiro reagiu mal e as ações ordinárias (PETR3) e preferenciais (PETR4) da Petrobras encerraram a segunda-feira (22) com as maiores quedas do pregão: 20,48% e 20,71%, respectivamente. Com isso, a perda em valor de mercado da companhia chegou a R$ 73,2 bilhões naquele dia.

O caso colocou em xeque a autonomia das empresas estatais listadas na B3. Os papéis do Banco do Brasil (BBAS3) tiveram a terceira pior queda da segunda (22), 11,65%, refletindo o temor de que a instituição pudesse ser o próximo alvo de interferência do governo federal, com a possibilidade de saída do atual presidente do BB, André Brandão.

As ações ordinárias de Eletrobras (ELET3), não foram tão afetadas na segunda (22), com queda de 0,69% naquele dia. No pregão seguinte, da terça-feira (23), os papéis ELET3 e ELET6 (preferenciais) tiveram a primeira e terceira maiores altas, de 13,01% e 10,81%, respectivamente, devido à notícia de que a MP da privatização da companhia seria publicada ainda naquele dia.

As indicadas de março

A crise da Petrobras impactou as carteiras recomendadas de março. Se em fevereiro a ação PETR4 foi indicada por três (Ágora, Nova Futura e Warren) das 11 casas consultadas pelo E-Investidor, agora o papel não foi citado.

A mineradora Vale é a campeã de indicações de março. O papel ordinário VALE3 está presente nas carteiras de nove casas. Em fevereiro, os papéis já haviam sido destacados pelos analistas após a alta acumulada de 10,42% no mês, motivada pela valorização do minério de ferro e também pelo bom momento do setor de mineração.

“Vale continua forte e vem se destacando operacionalmente, beneficiada pelo bom momento do setor de mineração e siderurgia com forte demanda pela China e consequente alta no preço do minério de ferro no mercado internacional”, diz o relatório da Easynvest.

Na visão da Singulare, o valuation de Vale encontra-se bastante atrativo, com indicador EV/EBITDA 2021 em 3,8x. A casa de investimentos entende que o desconto atual do papel se deve à percepção de risco por parte do investidor, principalmente por questões envolvendo segurança das operações da empresa e preocupação com volumes de vendas de minério de ferro.

“Cabe destacar, porém, que ao longo dos últimos anos, a companhia vive uma notável história de transformação, com a tragédia de Brumadinho tendo exercido forte força sobre o management da companhia, que se mostra ainda mais comprometido com uma agenda de segurança e ESG no longo prazo”, diz relatório da Singulare.

A B3 ficou com a segunda maior número de indicações, cinco no total. O papel B3SA3 foi incluído nas carteiras de Ágora, Easynvest, Elite, Órama e Warren. “Continuamos enxergando crescimento no número de CPFs na bolsa, uma vez que entendemos que esse é um movimento estrutural para a população brasileira. Esse movimento, assim como o aumento na volatilidade dos mercados, também acaba gerando aumento de volumes operados e maior receita”, avalia a Órama.

Confira a seguir as recomendações de nove corretoras:

Ágora Investimentos

Para o mês de março, a Ágora realizou três alterações. Saíram as ações de Itaú (ITUB4), Ichope Maxion (MYPK3) e Petrobras (PETR4). No lugar, entraram Itaúsa (ITSA4), Tenda (TEND3) e Usiminas (USIM5). Confira a lista:

Ação
Itaúsa (ITSA4)
C&A (CEAB3)
Omega (OMGE3)
Suzano (SUZB3)
B3 (B3SA3)
Iguatemi (IGTA3)
Vale (VALE3)
Rumo (RAIL3)
Tenda (TEND3)
Usiminas (USIM5)

CM Capital

A CM Capital não alterou as indicações da sua carteira recomendada para o mês de março. Deste modo, os papéis permanecem da seguinte forma:

Ação
Azul (AZUL4)
Bradesco (BBDC4)
Simpar (SIMH3)
Marfrig (MRFG3)
Gerdau (GGBR4)
Vale (VALE3)
Sinqia (SQIA3)
Natura (NTCO3)

Easynvest

A Easynvest realizou apenas uma troca na sua carteira recomendada para o mês de março. O papel de BRF (BRFS3) substitui o de Lojas Renner (LREN3). A composição ficou da seguinte forma:

Ação
Itaú (ITUB4)
B3 (B3SA3)
BRF (BRFS3)
Vale (VALE3)
Eneva (ENEV3)
Taesa (TAEE11)
Qualicorp (QUAL3)
SLC Agrícola​ (SLCE3)
Multiplan (MULT3)
Magazine Luiza (MGLU3)

Elite Investimentos

Para março, a Elite Investimentos não fez nenhuma alteração. Portanto, permanecem as mesmas indicações feitas em fevereiro. As ações recomendadas são:

Ação
B3 (B3SA3)
Banco do Brasil (BBAS3)
Eztec (EZTC3)
Itaúsa (ITSA4)
Magazine Luiza (MGLU3)
Natura & Co (NTCO3)
Sul América (SULA11)
Unidas (LCAM3)
Vale (VALE3)
Weg (WEGE3)

Genial Investimentos

A Genial realizou três trocas para o mês de março. Saíram as ações de Banco Pan (BPAN4), Mitre (MTRE3) e Vulcabras (VULC3) e foram incluídos os papéis de BTG Pactual (BPAC11), Gerdau (GGBR4) e Suzano (SUZB3). Desse modo, a carteira ficou composta da seguinte forma:

Ação
Aliansce Sonae (ALSO3)
Arezzo Co (ARZZ3)
BTG Pactual (BPAC11)
Gerdau (GGBR4)
Itaú (ITUB4)
Lojas Americanas (LAME4)
Locaweb (LWSA3)
Profarma (PFRM3)
Rumo (RAIL3)
Suzano (SUZB3)

modalmais

Para o mês de março, o banco digital trocou todas as ações de sua carteira recomendada. Os papéis recomendados neste mês são:

Ação
Gerdau (GGBR4)
Lojas Americanas (LAME4)
Minerva (BEEF3)
ABC Brasil (ABCB4)
Camil Alimentos( CAML3)

Nova Futura

Para o mês de março, a carteira recomendada da Nova Futura sofreu apenas uma alteração em relação a fevereiro. Saiu Petrobras (PETR4) e entrou Petrorio (PRIO3). As ações recomendadas são:

Ação
JBS (JBSS3)
Cosan (CSAN3)
Petrorio (PRIO3)
Vale (VALE3)
BTG Pactual (BPAC11)

Órama Investimentos

Para o mês de março, a Órama recomendou dez ações, em vez de oito, como foi em fevereiro. Apenas o papel do BTG Pactual (BPAC11) permaneceu entre as indicações. Confira como ficou a lista:

Ação
Aura Minerals (AURA33)
B3 (B3SA3)
BTG Pactual (BPAC11)
Cyrela (CYRE3)
Engie (EGIE3)
Hypera (HYPE3)
Moura Dubeux (MDNE3)
Porto Seguro (PSSA3)
Taesa (TAEE11)
Vale (VALE3)

Singulare

Para março, a Singulare manteve as cinco ações indicadas em fevereiro, e acrescentou Banco do Brasil (BBAS3), Sabesp (SBSP3), CCR (CCROs), Via Varejo (VVAR3) e Energisa (ENGI11). As recomendadas para o mês são:

Ação
Banco do Brasil (BBAS3)
BR Malls (BRML3)
Sabesp (SBSP3)
CCR (CCRO3)
Hapvida (HAPV3)
Vale (VALE3)
Via Varejo (VVAR3)
Bradesco (BBDC4)
Energisa (ENGI11)
JBS (JBSS3)

 

Toro

A Toro Investimentos fez oito trocas em sua carteira recomendada para março. Saíram Azul (AZUL4), Banco do Brasil (BBAS3), Br Malls (BRML3), C&A (CEAB3), Cielo (CIEL3), Duratex (DTEX3), JBS (JBSS3) e Magazine Luiza (MGLU3).

Em substituição, entraram Minerva Foods (BEEF3), Enauta (ENAT3), Gerdau (GOAU4), Klabin (KLBN11), Pão de Açúcar (PCAR3), Vale (VALE3), Weg (WEGE3) e Banco ABC (ABCB4). Confira as recomendações:

Ação
Minerva Foods (BEEF3)
Enauta (ENAT3)
Eneva (ENEV3)
Gerdau (GOAU4)
Klabin (KLBN11)
Pão de Açúcar (PCAR3)
Totvs (TOTS3)
Vale (VALE3)
Weg (WEGE3)
Banco ABC (ABCB4)

 

Warren

Para o mês de março, a Warren realizou três trocas em sua carteira. Saíram Ambev (ABEV3), Bradesco (BBDC4) e Petrobras (PETR4) e no lugar entraram Petrorio (PRIO3), Locaweb (LWSA3) e BTG Pactual (BPAC11). Com isso, as ações indicadas para o mês são:

Ação
B3 (B3SA3)
BTG Pactual (BPAC11)
RaiaDrogasil (RADL3)
Klabin (KLBN11)
Lojas Americanas (LAME4)
Locaweb (LWSA3)
Magazine Luiza (MGLU3)
Petrorio (PRIO3)
Vale (VALE3)
Weg (WEGE3)

Invista com TAXA ZERO de corretagem por 3 meses. Faça seu cadastro na Ágora Investimentos

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos