Tempo Real

Quem recebe aluguel terá imposto reduzido; veja 7 dicas para economizar ainda mais

A mudança da tabela favoreceu também quem recebe valores mais altos

Quem recebe aluguel terá imposto reduzido; veja 7 dicas para economizar ainda mais
Restituição 2023: consulta do 4º lote começa na quinta(24); como fazer.(Foto: Freepik)

Em vigor desde o dia 1º de maio, o reajuste da tabela do Imposto de Renda acontece após um congelamento desde 2015, e a principal mudança foi a faixa de isenção, que subiu de R$ 1.903,98 para R$ 2.112,00, o que, na prática, deixa isento de IR todos aqueles que ganham até R$ 2.640,00 por mês.

Desse modo, quem recebe aluguel está pagando menos Imposto de Renda mensal. O valor das outras faixas foi mantido, mas a mudança da tabela mudou a base de cálculo, favorecendo também quem recebe valores mais altos (veja exemplos mais abaixo).

Na prática, quem recebe aluguel de até R$ 2.640 por mês não paga mais Imposto de Renda mensalmente pelo Carnê Leão. Antes da mudança, como citado acima, a isenção valia para quem recebia aluguel de até R$ 1.903,98.

Publicidade

Invista em oportunidades que combinam com seus objetivos. Faça seu cadastro na Ágora Investimentos

Aqueles que recebem rendimentos de aluguel acima de R$ 2.640 também foram beneficiados, já que passaram a pagar menos imposto.

Veja alguns exemplos dados pela Receita Federal:

  • Quem recebe aluguel de R$ 2.700 economiza R$ 55,20 com a nova tabela. Antes, o locador pagava R$ 59,70 de Imposto de Renda e hoje o imposto mensal é de R$ 4,50 (considerando a dedução de R$ 528);
  • Quem recebe aluguel de R$ 3.700 economiza R$ 94,80 com a nova tabela. Antes, o locador pagava R$ 200,20 de Imposto de Renda e hoje o imposto mensal é de R$ 105,40 (considerando a dedução de R$ 528),
  • Quem recebe aluguel de R$ 4.500 economiza R$ 134,40 com a nova tabela. Antes, o locador pagava R$ 376,37 de Imposto de Renda e hoje o imposto mensal é de R$ 241,97 (considerando a dedução de R$ 528).

Apesar do valor reduzido dos impostos, para quem paga aluguel os valores ficaram mais altos no Brasil nos últimos 12 meses. A afirmação vem de um levantamento do Índice FipeZAP+ de Locação Residencial, que analisa os preços do aluguel de imóveis residenciais em 25 cidades do país.

Assim, é sempre importante pensar em algumas formas de como economizar dinheiro para não entrar no vermelho no final do mês. Confira aqui uma lista com 7 dicas:

-Lista de compras: antes de ir ao supermercado, faça uma lista com tudo o que precisa comprar. Assim, você consegue visualizar todos os seus gastos e evita excessos na hora de passar pelos corredores do mercado.

-Evite delivery: deixe o delivery apenas para ocasiões especiais. Ao cozinhar em casa, você faz uma boa economia e ainda pode congelar o que sobrar para uma próxima refeição.

-Evite usar a luz durante o dia: para economizar na conta de luz, a melhor dica é desligar as lâmpadas ao longo do dia. Enquanto tiver luz natural, você não precisa ficar com a luz ligada dentro de casa.

-Economize água: você pode mudar os seus hábitos para reduzir o valor da conta de água. Fique menos tempo no banho e desligue a torneira ao escovar os dentes ou lavar a louça.

-Venda o que não usa mais: todo mundo tem excessos algum item em casa que não usa mais e ainda está em bom estado. Que tal vender? Com isso, você pode se desfazer de algum item que está estocando em casa e ainda ganhar um dinheirinho.

-Dê aulas: tem alguma disciplina que você domine e possa ensinar? Comece a dar aulas particulares, que podem ser presenciais ou à distância.

-Pesquisas remuneradas: algumas marcas realizam pesquisas remuneradas pela internet. Você pode se cadastrar em sites que agregam pesquisas remuneradas, mas atente-se se é um endereço seguro e responsável antes de enviar seus dados.