EURO R$ 6,13 +0,07% DÓLAR R$ 5,37 +0,00% ITUB4 R$ 27,37 -0,26% MGLU3 R$ 81,39 -0,13% BBDC4 R$ 22,70 +0,00% PETR4 R$ 23,34 +0,00% IBOVESPA 101.790,54 pts +1,34% ABEV3 R$ 14,30 +0,07% GGBR4 R$ 16,65 +0,60% VALE3 R$ 61,79 +0,00%
EURO R$ 6,13 +0,07% DÓLAR R$ 5,37 +0,00% ITUB4 R$ 27,37 -0,26% MGLU3 R$ 81,39 -0,13% BBDC4 R$ 22,70 +0,00% PETR4 R$ 23,34 +0,00% IBOVESPA 101.790,54 pts +1,34% ABEV3 R$ 14,30 +0,07% GGBR4 R$ 16,65 +0,60% VALE3 R$ 61,79 +0,00%
Delay: 15 min
Mercado

30 milhões de ações a mais da Centauro (CNTO3) em negociação. O que fazer?

Mesmo em crise, empresa captou R$ 900 mi com o follow on na B3

Loja da Centauro no Shopping Ibirapura, zona sul de São Paulo. Foto: Taba Benedicto/Estadão
  • Centauro fixou o preço das ações no follow on em R$ 30
  • Ações fecharam em R$ 35,30 o último pregão antes da comercialização dos novos papéis
  • Para analistas, operação foi bem-sucedida e vai impulsionar outros follow ons, como da Via Varejo

No pregão desta segunda-feira (8), estão disponíveis para negociação 30 milhões a mais de ações ordinárias (ON) da Centauro (CNTO3), resultado do primeiro follow on da Bovespa desde o início da crise do coronavírus. A operação movimentou R$ 900 milhões e os papéis dão direito a participação nos lucros e resultados da empresa.

O E-Investidor ouviu analistas e explica tudo o que o investidor precisa saber sobre a ampliação de oferta.

Quanto a Centauro movimentou com a nova venda de ações?

Na quinta-feira (4), o conselho de administração da Centauro aprovou a fixação do preço de R$ 30 por ação, mediante a oferta de 30 milhões de novas ações ordinárias. Com isso, a oferta coordenada por Bradesco BBI (coordenador líder), BTG Pactual, Itaú BBA e Santander Brasil movimentou R$ 900 milhões.

O preço do follow on representou um desconto de 4,76% em relação ao último pregão antes da fixação, quando os papéis da Centauro fecharam em R$ 31,50.

Com a oferta, o capital social da Centauro passará a ser de R$ 1,914 bilhão, dividido em 241.015.279 ações ON.

O montante ficou dentro da expectativa da Centauro?

A oferta inicialmente seria de 25 milhões, mas a empresa elevou em 5 milhões para atender o excesso de demanda. O prospecto da oferta previa a emissão de um lote adicional de até 35% (8,750 milhões).
Mesmo sem esgotar o lote possível, a expectativa era de que a nova emissão movimentasse um valor mais próximo de R$ 1 bilhão.

“Essa questão da captação ter sido fixada em R$ 900 milhões, e não um pouco mais como tinha sido divulgado antes, não muda em nada a perspectiva da operação. A perspectiva continua de que vai ser positivo para a Centauro e eles vão conseguir alcançar os objetivos com a operação”, analisa Eduardo Cavalheiro, gestor da Rio Verde Investimentos. “Teve uma demanda bem grande e foi uma opção da empresa fixar nesse preço, pois achou que estava bom. Além disso, ficou claro que os investidores acreditam no potencial de valorização das ações e aceitaram correr o risco”, prossegue.

Como a Centauro vai usar o dinheiro captado?

Conforme fato relevante divulgado na sexta-feira (5) pela empresa, os recursos serão destinados para financiar aquisições de empresas em curso e futuras que possam contribuir para a execução de sua estratégia de crescimento e expansão de seus negócios, além de reforço de capital de giro.

“Esse follow on teve um objetivo claro e bem definido que é para liquidar as aquisições da empresa. Então, é um dinheiro que entra na empresa e já começa a gerar resultados operando esse novo negócio que é muito relevante para Centauro”, diz Cavalheiro.

O follow on da Centauro foi bem sucedido?

Para os dois analistas ouvidos pelo E-Investidor, a resposta é sim.

Márcio Loréga, analista da Ativa Investimentos

“A Centauro conseguiu uma captação grande de R$ 900 milhões e fez uma oferta bacana que foi bem aceita com uma demanda forte em que todas as ações foram vendidas. Isso demonstra que os investidores estão aceitando o risco e apostam na empresa.”

Eduardo Cavalheiro, gestor da Rio Verde Investimentos

“Eles tiveram uma demanda bem grande e foi uma opção da empresa fixar nesse preço, pois acharam que estava bom. Além disso, ficou claro que os investidores acreditam no potencial de valorização das ações e aceitaram correr o risco.”

Ações valorizaram 12,1% no primeiro pregão após o follow on

O primeiro dia após a realização do follow on foi de valorização das ações da Centauro. Os papéis da CNTO3 fecharam a sexta-feira (5) cotadas a R$ 35,30. A cotação é 12,1% maior que o fechamento do dia anterior. E 15,6% acima da preço fixado para o follow on.

O valor, contudo, segue distante do pré-crise. Em 19 de fevereiro, as ações da Centauro foram negociadas a R$ 50,93 e é extremamente incerto prever quando e se as ações retomarão este preço.

“Pode ser que tenhamos uma nova onda da doença e prejudique toda a operação”, alerta Cavalheiro. “O investidor tem que saber se aceita correr o risco antes de tomar uma decisão”, afirma Lórega.

O follow on da Centauro vai incentivar outras empresas a fazer a mesma coisa?

Segundo dados da B3, neste ano haviam ocorrido apenas cinco follow ons antes da Centauro, sendo que o último deles fora no dia 13 de fevereiro pela Cogna Educação. Ou seja, desde o início da pandemia da covid-19 nenhuma empresa tinha realizado o processo.

O mercado de IPO também parou neste ano. Das 18 empresas que protocolaram o pedido de abertura de capital junto a CVM, 16 adiaram para o ano que vem. Somente a Estapar já realizou a oferta pública inicial de ações.

A iniciativa bem sucedida da Centauro deve encorajar outras empresas a realizar novas ofertas de ações.

“Os IPOs e follow ons são coisas que os bancos coordenadores fazem de tudo para não fracassar. Ele sair no mercado e não encontrar tomadores é a pior coisa pra eles. Então, o mercado está tateando o apetite dos investidores e o da Centauro se saiu bem, então isso vai atrair outros”, diz Cavalheiro.

“Foi tão bom o negócio que agora vimos que a Via Varejo também está fazendo o seu follow on. Agora abriu a porta e virão outras ofertas subsequentes, além da Via Varejo”, acrescenta Lórega, citando a Via Varejo, que anunciou a oferta de 220 milhões de novas ações.

“A Via Varejo está querendo levantar quase R$ 4 bilhões, o que é muito mais que a Centauro. O primeiro follow on já aconteceu e foi bem sucedido, agora vamos ver o apetite do mercado com a Via Varejo”, diz Lórega.

Invista com o apoio de assessores especializados. Cadastre-se na Ágora Investimentos
EURO R$ 6,13 +0,07% DÓLAR R$ 5,37 +0,00% ITUB4 R$ 27,37 -0,26% MGLU3 R$ 81,39 -0,13% BBDC4 R$ 22,70 +0,00% PETR4 R$ 23,34 +0,00% IBOVESPA 101.790,54 pts +1,34% ABEV3 R$ 14,30 +0,07% GGBR4 R$ 16,65 +0,60% VALE3 R$ 61,79 +0,00%
EURO R$ 6,13 +0,07% DÓLAR R$ 5,37 +0,00% ITUB4 R$ 27,37 -0,26% MGLU3 R$ 81,39 -0,13% BBDC4 R$ 22,70 +0,00% PETR4 R$ 23,34 +0,00% IBOVESPA 101.790,54 pts +1,34% ABEV3 R$ 14,30 +0,07% GGBR4 R$ 16,65 +0,60% VALE3 R$ 61,79 +0,00%
Delay: 15 min

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos