DÓLAR R$ 4,84 +0,48% MGLU3 R$ 3,79 +2,16% EURO R$ 5,17 -0,08% BBDC4 R$ 20,13 -1,37% ABEV3 R$ 14,03 -0,71% ITUB4 R$ 25,74 -1,64% PETR4 R$ 31,99 +1,23% IBOVESPA 110.537,11 pts -0,04% GGBR4 R$ 28,74 -1,24% VALE3 R$ 84,32 +0,33%
DÓLAR R$ 4,84 +0,48% MGLU3 R$ 3,79 +2,16% EURO R$ 5,17 -0,08% BBDC4 R$ 20,13 -1,37% ABEV3 R$ 14,03 -0,71% ITUB4 R$ 25,74 -1,64% PETR4 R$ 31,99 +1,23% IBOVESPA 110.537,11 pts -0,04% GGBR4 R$ 28,74 -1,24% VALE3 R$ 84,32 +0,33%
Delay: 15 min
Mercado

Ibovespa hoje: IRB Brasil (IRBR3), Marfrig (MRFG3) e B3 (B3SA3) são os destaques negativos do dia

Ibovespa fechou o pregão em queda de 0,49%, aos 95.615,03 pontos

Ibovespa hoje: IRB Brasil (IRBR3), Marfrig (MRFG3) e B3 (B3SA3) são os destaques negativos do dia
(Foto: Aline Bronzati/Estadão Conteúdo)
  • O principal índice da B3 caiu nesta terça-feira (6) após Donald Trump informar que instruiu os republicanos a pararem as negociações de novos estímulos fiscais até depois da eleição
  • As três ações que mais perderam no dia foram IRB Brasil (IRBR3), Marfrig (MRFG3) e B3 (B3SA3)

O Ibovespa hoje encerrou o pregão em queda de 0,49%, aos 95.615,03 pontos e com giro financeiro de R$ 26,9 bilhões. O principal índice da B3 caiu nesta terça-feira (6) após Donald Trump informar que instruiu os republicanos a pararem as negociações de novos estímulos fiscais até depois da eleição.

A B3 caminhava para uma sessão positiva, em linha com as bolsas americanas, mas o anúncio de Trump, por volta das 15h40, inverteu a direção dos mercados: EUA, Dow Jones, S&P 500 e Nasdaq, recuaram 1,34%, 1,40% e 1,57%, respectivamente.

As três ações que registraram as maiores quedas no dia foram IRB Brasil (IRBR3), Marfrig (MRFG3) e B3 (B3SA3).

Confira o que afetou o desempenho desses três papéis:

IRB Brasil (IRBR3): -17,11%

Com desvalorização de 17,11%, as ações da empresa encerraram o pregão com o pior desempenho do dia, cotadas a R$ 7,17. O papel da resseguradora foi penalizado na sessão após o UBS BB retomar a cobertura da ação com recomendação de venda e preço-alvo de R$ 4,60. A perspectiva do banco suíço de que a recuperação da rentabilidade do ressegurador será apenas gradual também aumentou o estresse no mercado de aluguel.

Devido às fortes oscilações dos papéis nas últimas duas semanas, a B3 pediu esclarecimentos ao ressegurador a respeito. Em resposta, o IRB Brasil Re disse que o negócio remanescente após a revisão de seu portfólio “demonstra estar no caminho do break even (equilíbrio)” e que não devem ser feitos novos ajustes em suas demonstrações contábeis.

A empresa afirma ainda que o único fato de seu conhecimento que pode ter influenciado o giro da ação foi, de fato, a divulgação do relatório do UBS BB.

No mês, as ações da empresa têm desvalorização de 4,27% e 79,75% no ano.

Marfrig (MRFG3): -3,65%

Com baixa de 3,65%, as ações da empresa tiveram o segundo pior desempenho do dia e encerraram o pregão cotadas a R$ 14,50. O papel da gigante de proteínas foi prejudicado nesta terça (6) com a queda do dólar no decorrer da sessão.

Mesmo com a recuperação da moeda no final do pregão, que encerrou em alta de 0,50%, a R$ 5,59, a queda superior a 1% no começo do dia puxou MRFG3 para baixo.

“Em dia de bom humor na Bolsa e queda do dólar, as exportadoras acabam prejudicadas em detrimento de outros setores mais atrasados”, disse Luiz Roberto Monteiro, operador de mesa institucional da Renascença, ao Broadcast.

No mês, as ações da empresa têm desvalorização de 4,92% e no ano, valorização de 45,58%.

B3 (B3SA3): -3,57%

Com variação negativa de 3,57% no dia, as ações da empresa fecham o top 3 das maiores baixas do pregão, cotadas a R$ 53,76. Não há motivos que sustentam a queda dos papéis na bolsa brasileira.

No mês, as ações da empresa têm desvalorização de 2,27% e no ano, valorização de 30,08%.

*Com Estadão Conteúdo

Invista com TAXA ZERO de corretagem por 3 meses. Faça seu cadastro na Ágora Investimentos

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos